Argumentos aborto

argumentos aborto

Disponibilizam-se alguns textos que analisam e desmontam vários slogans frequentemente utilizados como argumentos para promover o aborto provocado.

Um slogan é uma ideia ou frase curta, não desenvolvida, que é à primeira vista convincente, sendo muito utilizado em publicidade ou propaganda.

Quando se pensa bem nestes, é fácil verificar que não têm sustento racional. O aborto é um horror que uma pessoa de bem não pode admitir se souber com rigor de que se trata – ver fotos – mas não pode ser apresentado como o horror que é: os seus promotores procuram vesti-lo, disfarçá-lo, ocultar-lhe o sangue, falsificar as palavras e os conceitos.

Por exemplo: perante a imagem que acima se apresenta, não é fácil afirmar com seriedade que o feto é parte do corpo da mulher e que a mulher tem o direito de fazer do seu corpo aquilo que quer.

  • A personalidade jurídica começa no nascimento –
  • A legalização do aborto não obriga ninguém a abortar –
  • O aborto é um assunto entre a mulher e o seu médico –
  • Impor uma moralidade aos outros –
  • A mulher deve ter a possibilidade de escolher o que lhe parece melhor
  • O aborto só diz respeito às mulheres
  • O aborto mata um feto, não mata um bebé
  • Proibir o aborto é discriminar as mulheres pobres
  • Não se quer legalizar nem liberalizar o aborto: quer-se despenalizar
  • O Feto é parte do corpo da mulher
  • Abortar é uma questão de consciência
  • Bebé deficiente e mãe muito pobre
  • Nenhuma mulher aborta por prazer
  • Portugal deve juntar-se aos países mais avançados do mundo
  • Não há possibilidade de prender todas as mulheres que abortam ilegalmente
  • Um aborto precoce não tem os riscos do aborto tardio
  • Parece-lhe que a mulher que aborta deve ir para a cadeia? Ser presa junto com as criminosas?
  • E porque não reconhecer direito à vida ao espermatozóide e ao oocito?